Implante dentário

Ao contrário do que muitos acreditam, a perda dentária não é um efeito espontâneo que ocorre ao longo do tempo. No entanto, o uso de um implante dentário pode ser uma das principais saídas para muitas pessoas.

Segundo levantamento do IBGE e do Ibope, mais de 39 milhões de brasileiros perderam pelo menos um dente, e cerca de 16 milhões não possuem mais nenhuma estrutura original.

No entanto, aqueles que pensam que este é um problema exclusivo dos idosos estão errados.

Dados coletados no mesmo estudo mostraram que um em cada cinco pacientes edêntulos tinha entre 25 e 44 anos, e 41% daqueles com mais de 60 anos perderam todos os dentes.

Essa condição pode ser prejudicial à saúde de um indivíduo porque, embora muitas pessoas estejam preocupadas com a viabilidade de procedimentos cosméticos, como facetas de resina, a perda de dentes pode afetar a qualidade de vida geral.

Neste artigo, vamos te contar tudo sobre o implante dentário e como ele pode te ajudar a recuperar a autoestima e, também, trazer uma boa mastigação novamente. Continue lendo!

O que são implantes dentários?

Os dentes são vitais para a saúde das pessoas, promovendo melhor mastigação, fala eficiente, pleno funcionamento do processo respiratório e até mesmo a qualidade de absorção e crescimento de nutrientes.

Por isso, o implante dentário é um tratamento que vem ganhando cada vez mais atenção entre os brasileiros. Afinal, o processo inclui a aplicação cirúrgica de um dispositivo de titânio que servirá como raiz de sustentação da prótese. 

Assim este pino metálico é fixo no maxilar e passa a sustentar o dente de porcelana ou a coroa de resina que será parafusada nesta base. Desta forma, o paciente é capaz de recuperar a mastigação funcional, estável e saudável.

Tipos mais comuns de implantes

Atualmente, o mercado odontológico vem passando por avanços tecnológicos que permitem a criação de diversos tipos de prótese dentaria para atender as diferentes necessidades dos pacientes.

Entre os modelos mais procurados para escritórios de países temos:

  • Implante único;
  • Implante de protocolo;
  • Implantes de Overdenture;
  • Implantes zigomáticos.

Não sabe a diferença de cada um? Não se preocupe. Os próprios dentistas escolhem o tipo de cirurgia mais adequado para cada paciente com base em sua saúde bucal, integridade da superfície óssea, número de dentes perdidos e disponibilidade dessas perdas.

Cuidados para manter a saúde bucal e a integridade do implante

Cuidar da saúde dos seus dentes é extremamente necessário ao longo da vida. Também é necessário cuidado durante e após a aplicação do implante, pois a negligência na escovação pode levar até mesmo à perda do próprio dispositivo.

Portanto, os pacientes são aconselhados a sempre realizar:

  1. Higiene Adequada

Escove os dentes 3 vezes ao dia ou 30 minutos após cada refeição, higienize a língua e os acessórios dentários, como o aparelho dental invisível.  

Este processo de limpeza deve ser suave e levar cerca de 5 segundos por dente. Após a escovação, é muito importante que o uso do fio dental não seja negligenciado pelos pacientes.

Isso porque essa etapa é fundamental para a limpeza do sulco gengival (o espaço entre os dentes e a gengiva), que impede o crescimento de bactérias que podem inflamar as gengivas, o tecido periodontal e o osso que sustenta o implante.

  1. Preste atenção aos produtos que você escolher

A escolha do creme dental ideal é fundamental para evitar a queda de novos dentes e manter a integridade das coroas dos implantes.

Por isso, invista sempre em cremes dentais revestidos com flúor para combater a sensibilidade ou prevenir a gengivite.

Por sua vez, o uso de produtos com muitos agentes químicos, como carvão e outros elementos pode ter um efeito abrasivo na dentição natural e, no caso de implantes e facetas, também pode causar danos ao material do qual é confeccionada, reduzindo a vida útil das próteses.

Consulte seu dentista com frequência

Consultas de rotina com um dentista qualificado são essenciais para todos os pacientes, pois essas consultas são usadas para limpeza profissional, remoção de placa, tártaro e prevenção de muitas doenças.

Durante essas visitas, os profissionais podem identificar a necessidade de intervenção precoce, como restaurações dentárias e, por isso, é recomendável usá-lo a cada seis meses.

A manutenção de implantes dentários inclui avaliar a condição da estrutura, mas os dentistas também removem as restaurações para limpeza e podem solicitar radiografias para monitorar a estrutura óssea.

Além disso, caso você queira melhorar ainda mais o aspecto do seu sorriso, durante as consultas você pode pedir por um clareamento dentário e assim, ter um sorriso bonito e saudável.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Qualivida Online, site no qual é possível encontrar diversas informações e conteúdos sobre os cuidados com a saúde física e mental.

Categories:

No responses yet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

(62) 3261-6638