Livros em estante

O que você faz para aprender mais? Existe uma teoria que pode fazer sentido para você. Entenda mais sobre ela!

Aprender sobre qualquer coisa não é algo tão simples. Isso exige foco, concentração e determinação. Nesse momento, contar com técnicas de aprendizado e até mesmo com um item para organização, por exemplo, ajudará a melhorar seus resultados.

Você já ouviu falar sobre a teoria das 10 mil horas? Ela fala sobre a importância do treinamento contínuo e como isso pode ajudar você a melhorar o seu desempenho, seja nos esportes, seja em qualquer outra área do seu interesse.

Neste artigo você entenderá um pouco mais sobre essa teoria, compreendendo seu conceito, seus princípios e se existem problemas relacionados a ela. Acompanhe!

O que é a teoria das 10 mil horas?

Na teoria das 10 mil horas, o escritor canadense Malcolm Gladwell afirma que o talento natural não é tão importante quanto a prática, uma vez que é essa última que leva à perfeição.

Basicamente, ele sugere em seu livro “Fora de Série” que existe a possibilidade de virarmos “heróis”, mesmo sem ter talento para isso. O autor reforça que é o treino que nos faz ser excepcionais em algo. Para ele, a dedicação é chave para qualquer um se tornar o que sempre sonhou, seja um atleta de alta performance, seja um cientista famoso.

Quais são os princípios dessa tese?

A teoria das 10 mil horas foi desenvolvida em 1990 pelo psicólogo sueco Anders Ericsson. Em seu estudo, ele queria descobrir como as pessoas conseguiam se tornar experts em algum assunto. Para isso, ele determinou qual seria o tempo médio de prática que o indivíduo deveria ter para alcançar a excelência desejada.

Logo, um dos princípios dessa teoria refere-se ao fato de que para atingir a excelência, a pessoa precisa ter 10 mil horas de prática naquela atividade, isso é, é preciso treinar 20 horas semanais por 500 semanas, o que também pode ser 3 horas por dia em um período mínimo de 10 anos. Com isso, segundo Ericsson, você se tornará um expert no ramo escolhido.

Existem problemas por trás dessa teoria?

Embora essa teoria faça sentido em um primeiro momento, tendo em vista que grandes músicas e até mesmo atletas de alta performance começam a treinar desde cedo, ela deixa de levar em consideração vários fatores, principalmente a questão da individualidade humana, também rotulada como talento.

Isso porque existem certos tipos e aptidões que contribuem para que uma pessoa se sobressaia em uma determinada atividade, o que a ajuda a trabalhar nessas horas com mais facilidade. 

Além disso, precisamos mencionar os fatores sociais e biológicos que também se apresentam como grandes variáveis — sem contar a qualidade técnica do professor ou treinador, que também pode influenciar nos resultados.

E a regra das 5 horas, como funciona?

A regra das 5 horas refere-se ao ato de destinar uma hora do seu dia para aprender alguma coisa para, no fim, totalizar 5 horas semanais de aprendizado. Durante esse período, é importante que você elimine as distrações, desligando as notificações do celular, por exemplo. Essa regra baseia-se em três princípios:

  • leitura;
  • reflexão;
  • experimento.

Por meio dela, o indivíduo consegue desenvolver um aprendizado de maneira contínua, aperfeiçoando suas habilidades para que possa se destacar na área desejada, seja nos estudos, seja nos esportes, por exemplo.

Independentemente da teoria escolhida, é importante que você tenha em mente que a dedicação é fundamental para alcançar os resultados esperados. No momento que você sentar para estudar e potencializar seu aprendizado, é importante não desviar a sua atenção. Acredite, por mais que você não se torne o mais famoso da sua área, toda essa dedicação valerá a pena, pois, de alguma forma, você ganhará destaque.

Categories:

Tags:

No responses yet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

(62) 3261-6638

CNPJ: 15.063.424/0001-72
Endereço: 11ª av n 1409 qd 41 a Setor leste universitário Goiânia
Grupo marketing de negócios