Com o fim da primavera e as altas temperaturas alistadas no país, e com as festas ao ar livre durante o Carnaval, o Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp), unidade ligada à Secretaria Estadual de Saúde e à Faculdade de Medicina da USP, alerta sobre a importância da gestão da saúde da pele, pois este é o tipo de crescimento mais contínuo no Brasil.

Nove em cada 10 pacientes em terapia no Instituto relatam em conferência que simplesmente passaram a usar protetor solar todos os dias após a análise do crescimento maligno, segundo o Dr. Caio Lamunier, da diretoria de dermatologia do ICESP. Ele entende que o cenário histórico de queimaduras solares na juventude aumenta as possibilidades de um indivíduo criar doenças de pele na idade adulta em até 75%.

Do total de pacientes que passam por tratamento de crescimento maligno da pele no Instituto, 52% são mulheres e 48% são homens, e 75% têm idade acima de 59 anos.

“A exposição prolongada ao sol, sem segurança satisfatória, provoca o amadurecimento precoce da pele e contribui para o desenvolvimento desse tipo de doença, que se compara a cerca de 30% de todos os crescimentos ameaçadores registrados no país”, comenta.

É mais inteligente prevenir a insolação.

A maneira mais eficaz de combater esse tipo de crescimento é a reação. Posteriormente, os especialistas sugerem o uso de protetor solar tanto por fora quanto por dentro. Outra dica importante é manter-se longe do sol entre as 10h e as 16h, bem como o uso contínuo de persianas, bonés ou capas com bordas largas e guarda-chuva, em caso de abertura prolongada em beira-mar ou piscinas.

Apesar de ser vista como o crescimento mais predominante, a dermatopatia apresenta altas taxas de correção, sempre que distinguida precocemente, os indivíduos fundamentais estão atentos aos possíveis sinais.

O ideal é analisar a pele de todo o corpo de forma consistente e consultar um dermatologista caso perceba alguma pinta estranha.

“É vital focar nas toupeiras em desenvolvimento, na chance de que elas tenham formas e bordas esporádicas e mais de um tom. Elas podem, de vez em quando, causar formigamento, tormento ou morte. Mais um efeito colateral é a presença de feridas ou botões que não remendam”, alerta a Dra. Maria Lúcia Fernandes Socci, alta administração de dermatologia do ICESP.

A exposição ao sol pode causar dores estomacais mais cuidado ao buscar onde comprar misoprostol, pois sei receita é crime.

Fonte: Governo de São Paulo

As avaliações contidas nos materiais distribuídos refletem apenas a avaliação do veículo, não retratando um apoio, proposta ou favor do Instituto Oncoguia.

Envelhecimento

“Os raios do sol ajustam os atingem o colágeno e elastina, consequentemente acelerando o sistema de amadurecimento e causando a queda da pele. Além disso, ocorre o ressecamento do tecido, o que produz uma aparência turva e deixa as rugas evidentes”. Muitas pessoas para aperentar se mais jovem acabam indo comprar sibutramina olx oque é crime

Categories:

Tags:

No responses yet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

(62) 3261-6638